18 abr
2012

A degeneração do Espiritismo

Dalmo Duque dos Santos

Comparando a história do Espiritismo com a do Cristianismo Primitivo, podemos tirar algumas conclusões importantes para a o futuro da nossa doutrina e o do seu movimento social.

O Cristianismo, cuja pureza doutrinária do Evangelho e simplicidade de organização funcional dos primeiros núcleos cristãos foi conquistando lenta e seguramente a sociedade de sua época, sofreu com o tempo um desgaste ideológico. Corrompeu-se por força dos interesses políticos, financeiros e institucionais. Os novos adeptos e seus líderes, não conseguindo penetrar na essência do Evangelho, que é regeneração, ou seja, o mergulho doloroso no mundo interior e a reversão das atitudes exteriores, adaptaram o mesmo às suas conveniências psico-sociais, atacando suas idéias mais contundentes à moral animalizada, alimentando os mecanismos de defesa da mente, fazendo concessões às fraquezas dos adeptos e desviando-os para o comodismo dos disfarces rituais exteriores. Repressão de forças espirituais espontâneas e idéias consideradas ameaçadoras ao clero, como a mediunidade e a reencarnação; a falsificação de tradições e a adoção do sincretismo dos costumes bárbaros, foram as principais estratégias dessa clericalização do cristianismo.

O resultado de tudo isso é bem conhecido: dois milênios de intolerâncias, violências, atraso espiritual, perpetuação das injustiças sociais, agravamento de compromissos com a lei de ação e reação e forte comprometimento da regeneração do nosso planeta.

Com o Espiritismo não está sendo muito diferente.

Apesar das advertências dos Espíritos e do próprio Allan Kardec quanto aos períodos históricos e tendências do movimento, os espíritas insistem em cometer os mesmos erros do passado. Os mesmos erros porque provavelmente somos as mesmas almas que rejeitaram e desviaram o Cristianismo da sua vocação e agora posamos de puristas ortodoxos, inimigos ocultos do Espírito da Verdade.

Negligentes com a oração e a vigilância, cedemos constantemente aos tentáculos do poder e da vaidade. Desprezamos a toda hora a idéia do “amai-vos e instruí-vos”, entendendo-a egoisticamente, ora como fortalecimento intelectual competitivo, ora como o afrouxamento dos valores doutrinários. Não conseguindo nos adaptar ao Espiritismo, compreendendo e vivenciando suas verdades, vamos aos poucos adaptando a doutrina aos nossos limites, corrompendo os textos da codificação, ignorando a experiência histórica de Allan Kardec e dos seus colaboradores, trazendo para os centros espíritas práticas dogmáticas das nossas preferências religiosas, hábitos políticos das agremiações que freqüentamos e mais comumente a interferência negativas dos nossos caprichos e vaidades pessoais.

Como os primeiros cristãos, também lutamos pelo crescimento de nossas instituições, deixando-nos seduzir pelo mundo exterior e imitando os grupos já pervertidos, construindo palácios arquitetônicos, cuja finalidade sempre foi causar impressão aos olhos e a falsa idéia de prestígio político; e dentro deles praticamos as mesmas façanhas da deslealdade, das rivalidades, das perseguições aos desafetos, da auto-afirmação e liderança autoritária, de crítica e boicote às idéias que não concordamos.

E, finalmente, cultivamos uma equívoca concepção de unificação, esperando ingenuamente que a nossas idéias e grupos sejam majoritários num Grande Órgão Dirigente do Espiritismo Mundial, do nosso imaginário, e muitas outras tolices e fantasias que nem vale a pena enumerar aqui.

E assim caminhamos, unidos em nossas displicências e divididos nas responsabilidades. Preferimos esquecer figuras exemplares que atuaram na Sociedade Espírita de Paris quando ignoramos nossa história sabiamente registrada na Revista Espírita. Deixamos de lado líderes agregadores – ainda que divergências normais e toleráveis existissem entre eles – para ouvir e nos deixar dominar por um disfarçado clero institucional, comando por vozes medíocres e ciumentas, figueiras estéreis, sofistas encantadores e improdutivos, enfim, velhas almas e velhas tendências, vinho azedo e frutas podres em nossos mais caros celeiros doutrinários.

Mas como evitar esse processo de corrupção e, em alguns casos notórios, de contaminação e má conduta? Como reverter a situação para reconduzir essas experiências para os rumos verdadeiramente espíritas? O que fazer com as más instituições, com os maus dirigentes, os maus médiuns, maus comunicadores, enfim os maus espíritas? Devemos identificá-los e expulsá-los dos nossos quadros? Devemos denunciá-los e discriminá-los como fazia a Inquisição com os acusados de heresia?

O que fazer com os livros que consideramos impuros ou inconvenientes ao movimento? Devemos queimá-los em praça pública, censurá-los em nossas bibliotecas ou então deixar que a própria comunidade espírita pratique o livre arbítrio e aprenda a fazer escolhas corretas e adequadas às suas necessidades?

O Espiritismo foi certamente uma doutrina elaborada por Espíritos Superiores e isto nos deixa tranqüilos quanto ao seu futuro doutrinário. Mas o seu movimento vem sendo feito por seres humanos, espíritos ainda imaturos e inexperientes. Isso realmente tem nos deixado muito preocupados, pois sabemos que, hoje, os inimigos do Espiritismo estão entre os próprios espíritas.

A leitura deste artigo foi realizada em nosso grupo de estudo nesta terça-feira dia 17/04/2012, nossa equipe do Visão Espírita decidimos postar para todos os leitores.

O leitor encontra este artigo aqui > http://www.espirito.org.br/portal/artigos/dalmo/a-degeneracao.html

14 Comentários

  • Para quem não conhece, Dalmo Duque dos Santos nasceu em 23 de agosto 1961, paulista de Porto Tibiriçá (atual Presidente Epitácio). Iniciou seus estudos superiores na Universidade Católica de Santos, em 1984, e bacharelou-se em História na PUC de São Paulo, em 1990. Graduou-se também em Pedagogia, em 1993, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Presidente Venceslau. Pós-graduou-se em 2002 como Mestre em Comunicação, pela Universidade Paulista- UNIP. É professor universitário, trabalhou como educador e gestor em escolas particulares e públicas; foi jornalista, editor e redator publicitário.

    Na área literária criou e adaptou a coleção de bolso “Allan Kardec Dia- a- Dia” – uma combinação de textos do Evangelho com o Livros dos Espíritos e escreveu os ensaios “A Inteligência Espiritual” , sobre a revolução pedagógica das Escolas de Aprendizes do Evangelho (inserido na introdução deste livro) e “Você em Busca de Você Mesmo”, sobre a crise e as transformações do ser humano neste início do 3º milênio. É também autor de uma nova história do Espiritismo como o título de “ O Demolidor de Dogmas – Allan Kardec e a Reconstrução da Fé no Ocidente”.”

  • AVALIAÇÃO DO ARTIGO
    MENÇÃO: “SS” NOTA 10 COM LOUVOR!
    SE TIVÉSSEMOS DEZ ESCRITORES DESSE NÍVEL CREIO QUE O ESPIRITISMO ESTARIA NO VERDADEIRO RUMO DE UMA DOUTRINA CRISTÃ E REVOLUCIONÁRIA.
    O MOVIMENTO ESPÍRITA ORGANIZADO TEM ACOLHIDOS NA SUA DIREÇÃO AS MENOS RECOMENDÁVEIS MENTES CRISTÃS. LAMENTÁVEL ESSA SITUAÇÃO….LAMENTÁVEL!!!! LAMENTÁVEL MIL VEZES LAMENTÁVEL… O MAIOR LÍDER ATUAL FAZ DO ESPIRITISMO UM PALCO PARA SUA VAIDADE, UM ESPIRITISMO PARA OS PODEROSOSO, OS RICOS , OS FAMOSOS, ORADOR QUE REALIZA SEUS SHOWS DE ORATÓRIA DECORADA, SEUS TEATRALISMOS DO PULPITO COM DIREITO A DECLAMAÇÕES E POESIA RECITADA POR MILHÕES DE VEZES A RIDICULARIZAÇÃO PÚBLICA DE VENERÁVEL BENFEITOR ATRAVÉS DE SUPOSTA PSICOFONIA CUJA VOZ ARRASTADA MAS LEMBRA PERSONAGENS DE PROGRAMA DE HUMOR… ”
    LAMENTÁVEL… AH! SOBRE A MENSAGEM ACIMA , AFIRMO QUE É MAIS FÁCIL OS LÍDERES DESSE CANHESTRO MOVIMENTO ESPÍRITA NOS LANÇAREM NA FOGUEIRA DA INTOLERÂNCIA, POIS SÃO IDÓLATRAS DE CARTEIRINHA DE TAL PAPA DO ESPIRITISMO.

  • Se um dia, próximo ou futuro próximo, eu encontrar fantasias nos Centros Espiritas (que deveriam chamar-se Sociedades), eu retiro-me.Pois tenho tudo que preciso na Codificação de Allan Kardec, seja para estudo, seja para meditação, seja para ensino…. Já me bastou o Catecismo e dgmas católicos e Catecismo Baptista…. Sou Espírita professo e Franciscano-Capuchinho (de Francisco de Assis) não dos seguidores. Portanto já estou agradecido pelos avisos no texto que li. Muito obrigado e bençãos divinas.

  • A parábola do trigo e do joio retrata bem a preocupação expressa no texto.
    Neste imenso campo que é o nosso planeta, nós, que aqui estagiamos, somos, ainda, uma mescla de ambos: ora nos comportamos como trigo, ora como joio.
    Que sirva-nos de alerta o sentimento que nos move, quando levantamos nossa voz para denunciar…

  • Caro Jorge Hessen

    Senti um pouco de ressentimento em sua fala. Acho que podemos criticar mas não indicar, se indicarmos estaremos julgando fato que Jesus não aconselha.

  • Desculpe a ignorância, mas que é “O MAIOR LÍDER ATUAL FAZ DO ESPIRITISMO UM PALCO PARA SUA VAIDADE…” que o amigo leitor Jorge Hessen está se referindo?

    Acho que estou por fora deste assunto?

    Um grande abraço!

  • Devemos estar sempre cientes que Jesus comparou a sua geração como crianças, S. Lucas 7,31-32,Paulo tambem em; 1 aos corintios,3,1-2-3 disse que somos como meninos em Cristo,e com leite nos criou,e agora eu pergunto;Será que nós após 2000 mil anos já somos adultos?,analisando bem eu acho na minha humilde opinião que nós estamos numa especie de Adolecencia espiritual[queremos ser adultos,mas não abrimos mão de nossos brinquedos materiais. podemos admitir que o nosso orgulho já não é tão grosseiro como no tempo de Jesus,hoje o orgulho é mais refinado,mas continua sendo orgulho. Vemos irmãos de outras denominações religiosas que de certa forma louvam a Deus ou aos Santos e aos Anjos,sem no entanto aceitarem a interceção de alguem que possa ser mais simples. Hoje nós espiritas, tambem não fugimos a esta regra,pois para nós tudo tem que ser ligado ou endereçados aos espiritos Superiores e desprezamos nossos irmãos espirituais menores,portanto estejamos atento a essas palavras do evangelho;1 aos corintios,1,19-31. Deus em sua infinita sabedoria usa as coisas mais desprezadas e pequenas na visão dos sábios da terra,portanto nossos irmãos espirituais nos alerta que os orgulhosos e sabios da terra terão uma grande surpresa em breve. Estejamos atento. Taubaté sp

  • Infelizmente aínda existem pessoas que não entenderam o que é a Doutrina Espírita,e ficam fazendo espiritismo à moda da casa,o que denigre a imagem do verdadeiro espiritismo,o espiritismo puro que prega o cristianismo no seu verdadeiro sentido que é o amor e a caridade,desinteressadas.Abraços fraternos.

  • Irmãos, olheis mais para vós mesmos e perguntai o que vocês podem fazer para contribuir com a doutrina.

    Certamente apontar o dedo para o próximo pouco acrescentará a você e também ao próximo.

    Erro todos cometemos.Perdoar poucos.
    Perdão é caridade em pratica, e fora da caridade não há salvação.

    Não é atitude cristã disseminar opiniões ofensivas a quem quer que seja. Mas é atitude cristã entrar em contato reservadamente com quem erra na intenção de alerta-los a seus equivocos.

    A doutrina espírita é verdadeira e progressista. Continua forte e avante. Ela se reforça em nós mesmos, sempre que tomamos atitudes cristãs.

    O Movimento Espirita é composto de homens, e enquanto nosso mundo estiver neste estágio (provas e espiações), sempre será contaminado com nossas imperfeições.

    Quando falar da Doutrina, procure sempre colocar amor em suas palavras, pois você está falando em nome dela.

    Que possamos sempre estar em sintonia para podermos receber inspiração divina.

    Fica com Deus.
    Flávio

  • Tudo isto se resumo numa palavra HUMILDADE.
    É o que está tão escasso na nossa sociedade.
    Não se esqueçam “Os cães ladram mas a caravana passa”

  • O texto expõe, com grande lucidez, o momento atual de nosso Movimento Espírita…A Espiritualidade está nos alertando de que a mudança de visão e postura, com o consequente entendimento do que é o Espiritismo, é urgente. Tudo estaria perdido, caso não houvesse um acompanhamento dos que nos direcionam e limitam nosso livre arbítrio. Jader Nilo

  • Excelentes reflexões!
    Todavia, Chico certa vez comentou sobre o assunto: o preço que pagamos para a liberdade no Espiritismo, é a liberdade dos outros!
    Ora, o Espiritismo apesar de ser um empreendimento espiritual, organizado pelo Espírito de Verdade, não deixa de ser por isso um empreendimento humano – feito por pessoas, com defeitos, mas com muitas qualidades. Para sua própria continuidade e reconhecimento social, deverá ser organizado. E naturalmente dificuldades de organização virão, e serão superados!
    Acredito sinceramente que as respostas às perguntas levantadas no 10º parágrafo passam todas pela aplicação e vigilância pessoais do que compreendemos ser a Doutrina dos Espíritos. Relativamente ao movimento, busquemos aplicar o Espiritismo conforme o entendemos nas Casas Espíritas que trabalhemos, a partir do debate e do estudo! e quanto aos livros, entendidos não doutrinários, não os compremos!

  • Espiritismo Doutrinario.
    1)O Espiritismo ou Doutrina Espírita não tem nenhuma ligação com cartomantes, umbanda, candomblé, magias, misticismo.
    O Mestre Allan Kardec em suas Obras não manda ninguém usar velas, incenso, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos, fazer despachos, muito menos sacrificar pobres animais, nada disso representa a Doutrina Espirita.
    Uma questão muito importante, Kardec não manda ninguém evocar espíritos para tratar de assuntos matérias terra a terra, assuntos vulgares como, volta da pessoa amada, sorte com o dinheiro, sorte com as mulheres, predizer o futuro, revelar tesouros perdidos, revelar formulas para ficar rico, fazer trabalhos de magia para prejudicar desafetos etc…
    O intercambio com o mundo espiritual ou plano astral é para instruir, esclarecer e moralizar os espíritos humanos.
    Nunca para tratar de assuntos vulgares, matérias e mesquinhos sem elevação Moral.
    Quem pratica essas coisas vai atrair pela Sintonia vibratória dos pensamentos os espíritos inferiores, perturbadores, embusteiros e obsessores do plano astral.
    O intercambio mediúnico com o mundo espiritual é algo muito serio e nobre e também perigoso, a mediunidade tem que ser praticada com disciplina, elevação moral, responsabilidade, ordem e critérios doutrinários.
    Tudo no mundo espiritual ou plano astral é regulado pela Lei de Sintonia Vibratória dos Pensamentos ou Afinidade Moral.
    Os semelhantes se atraem e os diferentes se repelem.
    O Bem tem sintonia com o Bem.
    A Virtude tem sintonia com a virtude.
    A Verdade tem sintonia com a Verdade.
    O mal tem sintonia com o mal.
    O vicio tem sintonia com o vicio.
    A mentira tem sintonia com a mentira.
    Tudo é sintonia e atração no plano espiritual.
    Cada pessoa conforme seus pensamentos, sentimentos e atitudes vai atrair Bons ou maus espíritos, tudo depende do Padrão Moral dos pensamentos das pessoas.

    2)Não adianta usar roupas brancas, amuletos, talismã, velas, incenso, exorcismos, imagens de santos, para afastar os maus espíritos.
    Temos que cultivar pensamentos elevados e nobres e praticar o Bem e as Virtudes, dessa forma a pessoa consegue elevar seu Padrão Vibratório e repele as vibrações pesadas e negativas dos espíritos inferiores, perturbadores e obsessores do plano astral.
    Não havendo sintonia vibratória os maus espíritos não conseguem influenciar as pessoas.
    O Bem repele o mal.
    Uma outra questão muito importante no Espiritismo é que esses espíritos desencarnados que se apresentam nas reuniões mediúnicas pedindo cigarros, farofa, charutos, cachaça, velas, despachos e sacrifícios de pobres animais, são espíritos moralmente atrasados apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, somente espíritos inferiores podem pedir tais coisas.
    Os Espiritos Superiores e os Bons Espiritos já estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados, eles não tem necessidades matérias.
    Quem pede essas coisas são espíritos inferiores que possuem um perispirito denso, grosseiro, eles sentem ainda as necessidades matérias que eles tinham quando estavam encarnados, como eles não possuem mais o corpo físico para saciar tais desejos e vícios terrenos, eles vão se servir dos encarnados que possuem esses desejos e vícios.
    Eles vão encostar o seu perispirito no perispirito do encarnado que esta bebendo ou fumando e vão sugar fluidicamente os fluidos da nicotina e do álcool num processo chamado de Vampirismo psíquico, eles são tipo parasitas espirituais.
    É por isso que esses médiuns que usam cachaça e charutos são Vampirizados por espíritos inferiores do plano astral.

    3) Perguntamos.
    Vocês acham que um Espírito Superior um Espírito de Luz vai necessitar de velas, cachaça, cigarros, charutos e despachos???
    Vocês acham que um Espírito Elevado vai pedir sacrifícios de pobres animais????
    Procurem raciocinar.
    Quem pede essas coisas são espíritos que ainda estão presos as necessidades matérias, são espíritos moralmente atrasados.
    E muitos desses espíritos podem ser maldosos e vingativos, cuidado!!
    Os despachos são usados para esses espíritos sugarem as emanações fluídicas dos alimentos que são colocados ali.
    É um bando de Vampiros, isso que eles são.
    E muitas pessoas acham que são Espíritos Elevados que pedem essas coisas, isso é deplorável.
    Esses espíritos que se apresentam como caboclos, índios, pretos velhos, orixás, são espíritos desencarnados que ainda estão com seus pensamentos e sentimentos apegados as coisas matérias, eles precisam se depurar moralmente e se esclarecerem.

    4) O Espiritismo tem por finalidade básica instruir, esclarecer, educar, moralizar e espiritualizar as pessoas, incentivando elas a seguirem o caminho do Bem, da caridade e das virtudes.
    O Espiritismo é uma Escola de esclarecimentos espirituais, um dos seus ensinamentos básicos é desenvolver a Fé raciocinada na mente das pessoas.
    O Espiritismo nas Obras do Mestre Allan Kardec esclarece que não existem milagres e nem fatos sobrenaturais no Universo, todos os fenômenos espíritas e mediúnicos são fenômenos NATURAIS regulados por Leis naturas, eternas e imutáveis.
    O Deus bíblico que realiza milagres, que castiga, que perdoa, que distribui favores não existe, esse é o Deus criado pelos homens.
    Deus criou o homem e o homem criou vários Deuses.
    O Deus bíblico é uma criação humana.
    Esse Deus que sente ira, cólera, raiva, pede sacrifícios de animais, manda exterminar povos estrangeiros, é uma fantasia.
    Deus não faz milagres, Jesus nunca fez milagres, as curas realizadas pelo grande Mestre Jesus eram fenômenos psíquicos Naturais.
    O Mestre Kardec fala em seus livros, que é a falta de conhecimentos das Leis naturais que regem o mundo espiritual que criou a idéia do milagre e do sobrenatural.
    É por isso que a fé no Espiritismo é Racional e não mística.

    5) Existe muitas pessoas que se dizem espíritas e quando começam a falar do Espiritismo, falam de banho de ervas, banho de sal grosso, velas, amuletos, roupas brancas, imagens de santos, vamos ver claramente que não são Espíritas, por que, o Espiritismo ou Doutrina Espírita não prega essas coisas.
    O Mestre Kardec em seus livros não manda ninguém usar velas, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos ou anjos, nem fazer despachos ou sacrificar pobres animais, nada disso existe na Doutrina Espírita.
    Portanto, temos que estudar as Obras de Allan Kardec para podermos ter uma visão clara e segura do Espiritismo.
    Sem Kardec não existe Doutrina Espírita.
    Uma outra questão importante, a Umbanda não é Espiritismo.
    A umbanda trabalha com fenômenos mediúnicos, ou seja, a mediunidade, eles entram em contato com os espíritos desencarnados para certos trabalhos.
    Porem, as diferenças entre Espiritismo e Umbanda é muito grande, repetimos, o Mestre Allan Kardec em seus Livros não orienta ninguém a usar velas, amuletos, roupas brancas, imagens de santos, fazer despachos e sacrificar covardemente animais inocentes, isso não tem nada haver com os princípios Doutrinários do Espiritismo.
    Não estou discriminando nada só estou definindo questões Doutrinarias.
    Não podemos misturar coisas diferentes.

    6) Como reconhecer a elevação dos espíritos desencarnados que se apresentam nos trabalhos mediúnicos???
    A Linguagem e os ensinamentos é o ponto chave.
    Os Espíritos Superiores e os Bons Espíritos possuem sempre uma Linguagem moralmente LIMPA, sua linguagem é elevada, nobre, pura, digna, lógica, e sublime de moralidade e seus Ensinamentos possuem sempre um teor Moral elevado e digno, eles pregam sempre em suas comunicações ou mensagens, a Caridade, o Amor, as Virtudes, a Disciplina, a Ordem, a Justiça, a Humildade, a Elevação Moral.
    Os Espíritos Elevados são Virtuosos em seus ensinamentos.
    De um Espírito Elevado só pode vim Virtudes, Luz e Amor.

    Os espíritos inferiores apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, possuem sempre uma Linguagem moralmente pesada e maliciosa.
    Eles possuem uma Linguagem grosseira, pesada, vulgar, violenta, agressiva, chula, sem lógica e sem elevação moral.
    Desses espíritos só podem vim vícios, mentiras, vulgaridades e grosserias.
    A Linguagem é o ponto chave que devemos analisar sempre nas comunicações mediúnicas.
    Portanto, nas comunicações e mensagens que venha dos espíritos desencarnados temos que analisar com muito cuidado a Linguagem e os ensinamentos dos Espíritos.

    Os espíritos inferiores também gostam de se impor e dar ordens, querem ser obedecidos, não podemos questionar nada, temos que aceitar as suas orientações.
    Esse é um sinal claro de embuste.
    Os espíritos elevados jamais se impõem e nem dão ordens, eles dão conselhos e orientações visando sempre a melhoria Moral e espiritual das pessoas, uma outra questão importante, os Espíritos Elevados nunca vão tratar de assuntos matérias como, volta da pessoa amada, sorte no jogo, sorte com o dinheiro, predizer o futuro, revelar tesouros escondidos, revelar formulas para ficar rico etc…
    Somente espíritos apegados a matéria é que tratam dessas coisas e muitos desses espíritos podem ser obsessores.
    Outra questão importante, os Espíritos de Luz ou Espíritos Superiores e Elevados não possuem necessidades matérias, eles não precisam de velas, charutos, cigarros, cachaça, farofa etc…
    Quem precisa dessas coisas são espíritos apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, somente isso.
    Vocês acham que os Espíritos de Luz vão pedir essas coisas????
    Procurem pensar.

    7)Existe no mundo espiritual ou plano extra físico muitos espíritos embusteiros, mentirosos, hipócritas, sedutores e mistificadores, o Mestre Allan Kardec chama esses espíritos de os falsos profetas da erraticidade, Kardec explica que esses espíritos embusteiros tomam nomes falsos e usam uma Linguagem melosa e sedutora para enganar as pessoas.
    Como evitar os espíritos mistificadores???
    Primeiro, não podemos aceitar nada que venha dos espíritos desencarnados sem rigoroso exame.
    Segundo, todos os ensinamentos que venham dos espíritos desencarnados têm que passar pelo crivo severo da Razão e da Lógica mais rigorosa possível para poder ser aceito.
    Qualquer ensinamento que choque a lógica, a razão e a moral elevada, deve ser rejeitado, essas são as recomendações DOUTRINARIAS do Mestre Allan Kardec.
    É por isso, que eu procuro raciocinar muito nessas questões, por que, a Fé no Espiritismo tem que ser Racional e não mística.
    Tudo isso que eu coloquei esta nas Obras do Mestre Kardec.

  • Mistificações e Obsessões.

    1)Existe espíritos mistificadores que são inteligentes e cultos eles sabem manipular as idéias e as palavras e com isso conseguem iludir e enganar as pessoas, usam uma Linguagem doce, melosa com palavras bonitas e sedutoras, falam em Deus, na caridade e no Mestre Jesus, citam trechos dos evangelhos, tudo isso para SEDUZIR, a tática é sempre seduzir, usam a Linguagem da sedução, são lobos em pele de ovelhas.
    Cuidado, eles falam macio.
    O problema das mistificações reside na questão de analisar de forma racional e moral as comunicações mediúnicas, todas as mensagens e ensinamentos que venham dos espíritos desencarnados, tem que passar pelo Crivo severo da Razão e da Lógica mais rigorosa, qualquer ofensa a Razão, a Lógica e a Moral sã, denuncia um espírito atrasado e portanto pouco merecedor de confiança.
    Qualquer expressão vulgar, obscena, mesquinha, grosseira, agressiva, sem lógica e sem elevação moral, é sinal de embuste.
    Os maus espíritos não suportam o exame meticuloso das suas mensagens, eles querem ser obedecidos sob palavra, não podemos questionar nada, temos que aceitar tudo de forma passiva, isso é sinal claro da ação de espíritos inferiores.

    2)O Mestre Allan Kardec coloca em seus Livros, que tudo que venha dos espíritos desencarnados tem que ser cuidadosamente analisado, temos que passar todos os dados vindo dos espíritos desencarnados pelo Crivo severo da Razão e da Lógica, os espíritos mentirosos, embusteiros e hipócritas do plano astral, só enganam as pessoas que não possuem os conhecimentos Doutrinários e não procuram raciocinar.
    Devemos tomar muito cuidado com essas comunicações melosas cheias de palavras bonitas e sedutoras e de conteúdo moral e doutrinário vazio, são as comunicações ocas.
    Os espíritos desencarnados são criaturas humanas sem seus corpos físicos, eles não são seres sobrenaturais ou divinos, são as almas dos homens.
    Entrar em contato com o mundo espiritual é o mesmo que entrar em contato com as pessoas na rua, encontramos todos os tipos morais e intelectuais.
    É por isso, que devemos analisar tudo de forma rigorosa, sem empolgação e sem entusiasmo, tudo tem que ser filtrado pelo crivo severo da Razão e da lógica.

    3)Os espíritos desencarnados são atraídos pela sintonia vibratória dos pensamentos e sentimentos das pessoas, nesses ambientes que predominam maus pensamentos, maus desejos, vícios, interesses mesquinhos, falsidade, desonestidade, discussões, palavrões, irritações, brigas, fofocas, revolta, rancor, fanatismo, ódios, racismo, são ambientes que possuem um padrão vibratório baixo e pesado, dessa forma vai atrair pela sintonia vibratória espíritos desencarnados que pensam e sentem da mesma forma, os semelhantes atraindo os semelhantes.
    É preciso buscar a elevação Moral e Mental nos ambientes, cultivando a prece sincera, cultivando pensamentos positivos e nobres, cultivando a fé racional em Deus, evitar as discussões e as fofocas, evitar palavrões e brigas, evitar as irritações, combater os vícios, combater os maus desejos, combater os maus hábitos, dessa forma vamos conseguir elevar o padrão vibratório do ambiente e atrair pela sintonia os Espíritos de luz.
    O Bem atraindo o Bem.
    Temos que criar condições vibratórias positivas para podermos atrair a assistência luminosa dos espíritos elevados.
    Imaginemos um ambiente de pessoas que só vivem discutindo, brigando, com palavrões, com palavras obscenas, fofocas, irritações, vícios, maus desejos, ódios, raiva etc…
    Esse ambiente é um prato cheio para a ação dos espíritos inferiores, perturbadores e obsessores do plano astral, é isso que eles querem um ambiente de baixas vibrações mentais.
    Somos nós que permitimos a aproximação dos maus espíritos, pela nossa imprudência mental e moral, como disse o Mestre Kardec, são as nossas imperfeições morais que atraem os maus espíritos.

    4) O Mestre Luis de Mattos explana em seus Livros, que os maus espíritos pululam pela atmosfera terrena, esses espíritos desencarnados que estão a vagar pela atmosfera terrestre possuem um perispirito denso, grosseiro, turvo e escuro, eles sofrem a Lei de gravidade e ficam na psicosfera do planeta, e esses espíritos procuram interferir na vida dos encarnados, tentando intuir ou inspirar maus pensamentos na mente das pessoas que são invigilantes com seus pensamentos e conduta moral.
    Os espíritos desencarnados que estão na atmosfera terrena são espíritos perturbados e perturbadores, eles estão presos aos prazeres matérias, as paixões e vícios terrenos, e querem continuar a viver essas sensações matérias, como eles não possuem mais o corpo carnal para saciarem esses desejos inferiores, eles vão procurar algum encarnado que tenha os mesmos vícios e desejos para poderem saciarem tais desejos, eles vão encostar o seu perispirito no perispirito do encarnado que esta bebendo ou fumando e vão sugar as emanações fluídicas dessas substancias.
    Muitos encarnados são prolongamentos vivos para os espíritos inferiores do plano astral, são repastos vivos para esses espíritos ignorantes, por isso, que devemos ter uma vida terrena digna, honesta, com elevação moral, cultivar a prece sincera, cultivar pensamentos positivos e nobres, praticar a caridade e as Virtudes, dessa forma a pessoa consegue elevar o seu padrão vibratório e afastar os maus espíritos.
    Os maus espíritos se afastam das pessoas boas e corretas, não havendo sintonia eles não conseguem influenciar as pessoas.
    Portanto, não existe fundamento racional e nem Doutrinário no Espiritismo, o uso de objetos matérias para afastar os maus espíritos, o uso de velas, incenso, amuletos, palavras sacramentais, sinais cabalísticos, roupas brancas, imagens de santos, exorcismos, talismã, são coisas sem nenhum valor espiritual.
    Tudo reside em nossos PENSAMENTOS E SENTIMENTOS.
    Nós somos o que pensamos e atraímos pelo Pensamento o bem ou o mal, o Mestre Jesus disse, o ser conforme pensar assim será.
    Tudo no mundo espiritual é sintonia e atração e é pelo pensamento que entramos em sintonia com os espíritos desencarnados.

    5) Esses espíritos desencarnados que se apresentam como caboclos, preto velhos, exus, ciganos, pedindo coisas matérias, como, charutos, cigarros, cachaça, velas, despachos e sacrifícios de animais, são espíritos ainda apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, são espíritos moralmente atrasados, espíritos materializados, e muitos desses espíritos podem ser maldosos, maliciosos, astutos e obsessores, devemos ter muito cuidado nesses assuntos.
    Os espíritos de Luz ou espíritos elevados não possuem necessidades matérias, eles estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados, portanto, os Espíritos de Luz jamais vão pedir coisas matérias como, velas, despachos, cachaça, charutos, cigarros, sacrifícios de pobres animais.
    Isso é uma questão racional e fácil de ser analisada.
    Porem, muitas pessoas falam que os Espíritos Superiores ou Espíritos de Luz vão pedir coisas matérias, como, charutos e cachaça ou despachos, isso é ridículo.
    Somente pessoas ignorantes ou obsedadas podem pensar dessa forma.
    Os animais são nossos irmãos menores na escala evolutiva, devemos respeitar e tratar bem dos animais, esses sacrifícios de pobres animais, nesses centros sujos de macumbas e magia, são pólos de atração para falanges de espíritos obsessores, que pedem ou exigem rituais de sangue ( sacrifícios) para poderem vampirizar os fluidos vitais que esta no sangue dos animais, isso é imundice espiritual e isso vai atrair somente coisas negativas e ruins para seus praticantes.
    Os animais merecem nosso amor e respeito.

    O verdadeiro sacrifício é de ordem MORAL, devemos sacrificar nossos maus pensamentos, sacrificar os vícios, sacrificar os maus desejos, sacrificar os maus hábitos, sacrificar os sentimentos de ódio, raiva, falsidade, desonestidade, racismo, é isso que vai melhorar moralmente o ser humano e não ficar bebendo cachaça, fumando charutos e matando covardemente animais inocentes para agradar espíritos sujos e imundos do plano astral.
    Despertem.

Deixe seu comentário para suzana camuri crovace