7 abr
2012

Dr. March – Uma vida dedicada à caridade

Para obter em um dia de trabalho, o rendimento que um médico, no centro de Varsóvia conseguia atendendo a cinco clientes, o Dr. Zamenhof tinha que atender a mais de trinta. Foi, verdadeiramente, um apóstolo da Medicina.

Dr. Guilherme Taylor March

E, como nos encontrávamos em Niterói, cidade onde está sediada a FEERJ, nada melhor do que incluir em nossa fala a história de um homem que foi igualmente apóstolo da Medicina e esperantista, que viveu grande parte de sua vida na ex-capital fluminense.

Estamos falando do Dr. Guilherme Taylor March, médico homeopata, presidente honorário do Instituto Hahnemanniano do Brasil.

Embora havendo conhecido o Esperanto já na idade madura, o Dr. March serviu-se dele para corresponder-se com médicos homeopatas de diversas partes do mundo.

De inteligência invulgar, mas profundamente humilde, ele conheceu a Homeopatia quando ainda era um jovem estudante de Medicina. Residia o Dr. March na capital do Império, na cidade do Rio de Janeiro, e é então quando um jovem empregado adoece e é atendido por um médico homeopata.

Depois de demorada consulta, prescreveu os remédios que deveriam ser tomados de hora em hora, e Guilherme, o futuro Dr. March, ofereceu-se para velar a noite toda junto ao doente. Quando o médico voltou no dia seguinte, para a visita ao enfermo, encontrou-o de volta aos seus afazeres de caixeiro, plenamente restabelecido. Isso impressionou Guilherme e certamente o influenciou para sua entrega total à ciência homeopática.

Não dando certo a sua clínica no Rio de janeiro, aceitou o convite que um amigo lhe fez e veio morar e trabalhar em Niterói, antiga capital da Província do Rio de Janeiro, onde se estabeleceu num imóvel alugado no centro da cidade.

Foi o primeiro médico homeopata de Niterói e, como sempre acertava em seus diagnósticos receitando o remédio correto, sua fama se espalhou pela cidade, que então contava com pouco mais de dez mil habitantes. Não cobrava consulta.

Quem podia, pagava como o desejasse.

Essa prática quase o levou à falência completa, enquanto os aluguéis do imóvel onde morava e trabalhava se avolumavam sem qualquer solução à vista.

Foi quando aconteceu algo que, nos dias atuais, se torna quase inexplicável: a população da cidade, extremamente grata a ele, dá-lhe uma casa de presente! Fato inédito na história do País, tamanha era a gratidão do povo por ele! O imóvel ficava situado no bairro do Barreto, próximo ao centro de Niterói. Quem chegava do Rio pelas barcas devia tomar um bonde com destino à vizinha São Gonçalo, e ao perguntar ao motorneiro (condutor do bonde) onde ficava a casa do Dr. March, ele informava que não tinha como errar. Ao chegar em frente à sua casa, o motorneiro gritava: “Casa do Dr. March!”

O efeito era surpreendente: o bonde ficava quase vazio! A procura era tamanha que, a um seu pedido, o povo construiu, nos fundos de sua casa, uma pequena vila de quartos, para que ele atendesse aos necessitados de toda ordem, os quais viajavam dias a pé para consultar-se.

As pessoas chegavam e encontravam um lugar para descansar, roupas limpas, e sempre havia uma sopa fumegante no fogão para saciar-lhes a fome do corpo.

O Dr. March ganhou tanta notoriedade que não tinha mais como dormir em sua cama. Atendia até cerca de meia-noite, tendo iniciado seu labor já às seis da manhã, e a um leve toque em sua porta, que dormia destrancada, ele pulava da rede de lona que armava na sala e atendia ao doente.

Homens como esse não ficam muito tempo na Terra. E uma insidiosa doença levou-o ao leito, o que, todavia, não o impediu de continuar clinicando. Deitado no leito transformou seu quarto num consultório e atendia às pessoas ali mesmo. Nessa época, havia ganhado uma pequena farmácia, que montou em sua própria casa e onde sua filha Eponina manipulava os remédios por ele receitados. Os doentes já saíam com o remédio pronto.

Pelo inusitado, outra ocorrência ligada ao prestígio do Dr. March, merece registro. Os farmacêuticos da cidade, ao atenderem um cliente com receita assinada por ele, perguntavam se a pessoa podia pagar o remédio. A resposta era quase sempre negativa, mas o remédio era fornecido gratuitamente, como expressão de respeito a uma pessoa que aos olhos de todos era o anjo bom do povo naquela época.

A doença insidiosa progrediu de tal forma que o Dr. March entrou em coma. Foi quando ocorreu mais um lance emocionante de sua extraordinária vida. Um de seus filhos era bancário e, ao finalizar um atendimento, deu ao cliente seu cartão de visita, em que figurava o nome March. O cliente, curioso com aquela coincidência, pergunta-lhe se ele tinha algum parente que já havia morrido e que assinava “G. March”. Ele respondeu assustado, que quem assinava assim era seu pai que, entretanto, estava vivo, em coma, mas vivo. O cliente então lhe mostra uma receita homeopática adquirida no dia anterior, pela via da psicografia. Explicou-lhe que através de uma jovem sonâmbula, residente num bairro pobre não muito distante do centro da cidade, de nome Engenhoca, o Espírito de um médico, que se assinava “G. March”, estava atendendo a muita gente… Era o Dr. March que, desdobrado, atendia aos deserdados de toda a sorte.

Mas, chegou o dia em que ele teve que partir. E Niterói cobriu-se de luto. Foi o enterro mais concorrido daquela época. Podemos afirmar que todos os habitantes da cidade, beneficiados ou não por ele, acorreram às ruas para saudar o cortejo fúnebre. Um trecho de poucos quilômetros, que poderia ser percorrido em no máximo meia hora, levou mais de seis horas para se completar. Era o povo que não deixava passar o cortejo a transportar o corpo daquele que ficou conhecido como o “Pai dos Pobres” de nossa região.

Instituto Dr. March

Poucos meses depois, na sede histórica da Federação Espírita do Estado do Rio de Janeiro, numa sessão nobre, é proposta a criação de um Instituto que tivesse o nome do Dr. March e que fosse destinado a meninas órfãs. E, no início da década de trinta do século passado, numa memorável tarde de verão, católicos, protestantes, judeus, maçons reuniram-se aos espíritas fluminenses para fundar o Instituto Dr. March. Chico Xavier ficou ciente do ocorrido. Nessa época, sua mãe, Maria João de Deus, lhe havia ditado o livro Cartas de uma morta, e ele resolveu doar os direitos autorais para o nascente Instituto, que funciona até hoje, não mais com meninas órfãs, mas como uma creche gratuita que atende a quase trezentas crianças.

Homens como esse, histórias como essa, não podem ficar esquecidos.

Por isso, estamos preparando a edição de um livro sobre a vida desse apóstolo da Medicina, que se utilizou do Esperanto para aprimorar-se na ciência homeopática.

Ele soube, sem dúvida, devotar-se à prática do bem, associando-a aos ideais da fraternidade universal inscritos no estandarte do Esperanto.

Ao Dr. March, nossa eterna gratidão. 

Reformador/Junho 2004

Fonte:http://centroeleocadiocorreia.com.br/portal/index.php/biblioteca-virtual/artigos-revista-reformador/26-dr-march-uma-vida-dedicada-a-caridade

35 Comentários

  • Parabéns pela publicação.O Dr.March foi um verdadeiro anjo de caridade.Que isto sirva de lição para os nossos médicos que hoje só pensam em dinheiro e deixam tantos irmãos morrerem à mingua.Abraços fraternos.

  • parabens pelo artigo maravilho, como e lindo o amor ao próximo, pena sejam tão poucos atualmente que tenham esse desprendimento e tenham esse amor puro por seu semelhante, aquele que Jesus pregou, vamos aprender um pouqyunho só e já estaremos felizes, parabens. izabel.

  • Bela lição de vida para todos nós. Encontrei essa e outras biografias na obra “Os grandes vultos do espiritismo” de Paulo Alves Godoy. Confiram. Abraços.

  • Que exemplos maravilhosos para todos nós,quisera eu ter apenas um milhésimo desta força e coragem de abnegação e dedicação de atenção e assistencia ao proximo,este é mais que um exemplo para todos,pois podemos dizer que o Dr. March já não seguia Jesus,pois era o proprio Jesus agindo dentro dele. Muita paz.

  • Obrigada por socializar esta bela lição de amor!

  • Impossível não se emocionar diante de uma história de vida tão digna e proveitosa.
    Que sirva de exemplo e incentivo a todos que desejam o melhor para a nossa humanidade, ainda tão necessitada.

  • o melhor exemplo de renuncia e amor ao proximo para mim grande amigo e pai ,sempre ajudando com suas orientações ,energicas mas com brandura

  • Residi em Niterói de 1988 a 1999 .Me deslocava de 45 em direção ao Cubango (Centro Irmã SCheila ) e quando passava em frente ao Instituto Dr. March ficava admirado , mas confesso que só agora recebi informações sobre este brilhante médico-espírita ,Homem de bem , que nos brindou com seu amor na querida Niterói !Obrigado Visão Espírita !

  • Parabéns pelo trabalho tão bem elaborado. e que possamos, cada vez mais divulgar o trabalho no bem , e nossos irmãos de luz.

  • Linda história!!! Não conhecia nada a respeito do Dr. March. É tão fácil fazer um pouquinho pelo outro, mas nós complicamos, temos sempre uma desculpa…Fico emocionada, quando vejo tanto desprendimento, tanto amor, tanta renúncia. Que belo exemplo!!! Parabéns pelo site. É um belíssimo trabalho. Fiquem com Deus!!!

  • muito interessante a história do Dr.March…exemplo que deve ser seguido por todos nós em se tratando de humildade…

  • LINDO EXEMPLO DE HUMANIDADE!
    PARABÉNS PELO ARTIGO, MERECE SER PUBLICADO.

  • esse foi uns dos discipulo do nosso mestre jesus,amor e caridade esse era seu lema.

  • Que maravilha.E atualmente ele deve estar trabalhando na Falange de Bezerra ou na Falange Homeopática do Espaço, continuando seu exercício de Caridade.É muito provável que envie mensagens psicografadas com pseudônimo.Que Jesus ilumine esta nobre alma e todos que se lançam ao trabalho do bem e da Caridade.Me emocionei muito ao ler esta matéria pois cursei Farmácia em Niterói, cidade que amo muito.

  • Fico feliz novamente em conhecer parte da Historia deste Grande Espírito,e me atrevo a citar o nome de um Medico de minha cidade natal Itaberai/Go de nome Dr.Gilberto da Silva Caldas, que tambem fazia este tipo de “Caridade” e eu quando pequeno tinha Vontade de ser como ele…Rogo a Deus o Grande Arquiteto do Universo abençoe estes Grandes Espíritos que estiveram entre nós e nos deixaram estes Exemplos…
    Fraternalmente,

    • Caro amigo leitor, sempre ficamos felizes e agradecemos por seus comentários e de todos os amigos leitores.
      Se caso tiver algo sobre o Dr. Gilberto da Silva Caldas, seus feitos e realizações envie-nos o texto no Word para possível publicação.
      Se possível com foto do Dr. Gilberto.
      Aqui no site o leitor encontra os e-mails nossos de contato.
      Saúde e paz sempre.
      Equipe Visão Espírita.

  • Bela lição de vida!!!

  • Meu marido recebe o reformador em casa. Leituras maravilhosas q muito nos acrescentam . Assim como esse site . Muita luz

  • Que linda história de vida,eu nunca tinha ouvido falar do doutor March,que história de vida,que exemplo de ser evoluído.Lembrou-me da história do Dr. Bezerra de Menezes,dois abnegados a serviço do próximo.Deus seja louvado,obrigada pela postagem.Paz e Luz!!

  • Adorei saber sobre o Dr. Marchi. É uma pena, os meios de comunicação, não divulgarem informações tão importantes.

  • Gostaria de uma publicação sobre Viana de Carvalho

  • Adorei essa linda história,só um espirito evoluito e capaz de se doa as abnegações !

  • Bela lição !

  • É a vivência real do EVANGELHO !!!!!

  • Se outros seguisse o exemplo do dr. March, faria uma grande diferença na vida de muitas pessoas.

  • Olá Dalva bom dia,

    estava no site e acabei vendo seu sobrenome, será que somos parentes de sangue, pois irmão em espirito sem dúvida que somos.rsrs

    Abraços
    Diogo Verenguer

  • PARABÉNS Pela publicação.um grande exemplo a seguir,uma Alma Nobre não pode ser esquecida,o Dr,March um homem que doou de si mesmo todo o Amor e carinho para com o seu Próximo,não cobrando nada pelo auxílio a quem muito precisava..eis a Máxima de Cristo dá de Graça o que de graça recebeis,na certeza que na Espiritualidade o seu trabalho continua em auxílio dos outros..Um Bem Haja ao Dr.March.que Jesus o ilumine de muita LUZ E AMOR..O meu Obrigada pela postagem….Tenho o Livro as Cartas de uma Morta,Amei ler e ver o Filme..muita PAZ a todos..

  • Em minha vida pensei médico, mas condições não puder estudar em faculdade e tornei-me técnico de enfermagem.
    Este é um dos ícone brasileiros em perseverança, dedicação e Fé nos seres como encarnado e necessitados de evoluir por suas doenças e problemas. Este homem aqui sempre será lembrado (pois não conhecia sua vida.
    Obrigado Jesus por conhecê-lo, Obrigado DEUS por nos dado a oportunidade de conhecer este irmão.

  • É muito interessante esse texto, não o conhecia mais estudei esperanto na faculdade e a sua historia é um pouco parecida com a do meu pai, que era famarceutico no interior e prestava socorro as pessoas humildes era tipo um doutor sem diploma, ficamos praticamente nas fslencia tambem, fomos ajudados por um amigo irmão, que nos sustentou por um periodo e reergueu a nossa pequena farmácia novamente. Mais meu pai nunca deixou de atender
    ninguem que não tivesse um direirinho para comprar seu medicsmento.
    É de pessoas assim que o mundo precisa.

  • Fico muito emocionada com estas narrativas, assisti uma palestra no Centro Leôncio Albuquerque,que falava sobre a biografia do dr March, fiquei muito feliz, depois li o livro,maravilhoso!

  • “Tenho um orgulho sem fim do Dr March um ser humano maravilhoso e ter seu sangue em minhas veias me dá uma sensação de alegria sem explicação. Só tenho que seguir esse exemplo.

  • Me emociona muito até por ele ser da minha família, meu tetravô , sempre ouvi muita história sobre ele ! Temos muito orgulho desse homem que hoje é um benfeitor espiritual e médico espiritual que continua ajudando e trabalhando nessa causa com sua proteção, bondade extrema e com seus dons de médico ! Caridoso, amável, humilde e inteligente, minha vó lembrava dele assim, sempre disposto a ajudar ! Isso porque ainda abriu mão de vida farta material ! Um exemplo de vida e de amor ao próximo ! Raríssimo encontrar hoje em dia ! Linda matéria !

  • Ouço lindas historias sobre Ele desde pequena e sempre fico encantada e muito emocionada com tamanha dedicação e amor fraterno. Sei que Dr March, esse espírito abnegado , continua entre nós , trabalhando e nos orientando com o mesmo amor e humildade de sempre. Obrigada por nos proporcionar esse momento de reflexão no bem.

  • Passei a melhor parte da minha infância nessa casa,obrigado de coração ao instituto doutor March.

  • Linda história de amor ao próximo. Essa creche ainda funciona? Tem algum livro sobre a vida do Dr. March? Obrigada

Então, O que achou?