14 maio
2011

Gêmeos Siameses

Por: Márcia Pacciulio

Da Reportagem

Os gêmeos siameses, assim chamados popularmente, são gêmeos idênticos que nascem ligados por um segmento físico, compartilhando alguns órgãos. A medicina oficial os denomina “gêmeos xifópagos”, porque os primeiros casos estudados no passado foram de gêmeos ligados pelo tórax, onde se situa o xifóide, um apêndice do osso esterno, que faz as ligações entre as costelas. Atualmente, embora se estudem casos de ligações com compartilhamento dos mais variados órgãos, ainda permanece essa nomenclatura.

Normalmente, no processo de fecundação que dá origem a gêmeos idênticos, dois Espíritos se ligam ao óvulo materno, atraindo o espermatozóide mais propício para fecundá-lo. O óvulo assim fecundado (zigoto), sob a influência de dois campos energéticos distintos, tende a se bipartir durante a embriogênese e as duas células distintas assim formadas, prosseguirão se multiplicando, originando dois organismos geneticamente idênticos em sua origem, embora pertencentes a indivíduos diferentes (são os chamados gêmeos univitelinos).

No caso dos gêmeos xifópagos ou siameses, que também são gêmeos univitelinos, a separação em duas células distintas no início da embriogênese não ocorre, de modo que os gêmeos permanecem unidos durante toda a gestação, originando uma ligação física em determinado ponto de seus organismos, que perdurará até o nascimento. Essa ligação pode ser pouco ou muito profunda, originando, consequentemente, o compartilhamento de parte de alguns órgãos ou até o de um único órgão vital, como o coração ou o cérebro, nos casos mais graves. Dependendo da gravidade do caso ou da região do planeta onde nasçam (com poucos ou muitos recursos médicos), essas crianças podem ter pouco tempo de vida ou pode-se tentar separá-las. Há casos em que a separação não é possível e, então, os gêmeos são obrigados a conviver ligados um ao outro, aprendendo a solidariedade, a tolerância e o respeito mútuos.

O Espiritismo traz-nos elucidações muito importantes sobre os gêmeos siameses. Tudo começa com um processo obsessivo longo e profundo, em que as duas partes envolvidas não conseguem se perdoar e retroalimentam-se mentalmente com o ódio e o desejo de vingança. Com o passar do tempo, o intercâmbio doentio de energias patológicas faz com que desenvolvam uma espécie de campo simbiótico de compartilhamento de emoções, sentimentos e pensamentos, que não possibilita aos técnicos responsáveis por suas reencarnações separá-los satisfatoriamente, sem o comprometimento de suas mentes e de seus perispíritos.

Sendo o perispírito o Modelo Organizador Biológico do corpo físico por ocasião da reencarnação de qualquer pessoa, nesse caso específico teremos a dificuldade de separação de seus perispíritos dando origem a corpos ligados também no plano físico

(gêmeos siameses).

A reencarnação surge para esses Espíritos, inimigos pertinazes do passado, como uma oportunidade abençoada de reajuste perispiritual e mental, de perdão, de tolerância e de solidariedade, através da convivência íntima e inevitável na maioria dos casos, mesmo com os avanços da atualidade. Em geral, os pais que recebem por filhos os Espíritos nessas condições, foram no passado os copartícipes do processo, pessoas que estimularam o início ou o agravamento do ódio entre eles, e que na atual encarnação são abençoados pela oportunidade de semear a reconciliação entre eles e de obter o seu próprio perdão.

A compreensão espiritual do processo pode confortar e melhor orientar as famílias que passam pela problemática de ter gêmeos siameses em sua composição, através da evangelização, dos passes e das preces.

No futuro, que acreditamos esteja próximo, a Ciência Médica também passará por grandes mudanças em seus paradigmas e, consequentemente, em seus métodos de tratamento e profilaxia, quando então, não apenas os corpos, mas também as almas dos homens serão tratadas, em busca da cura real.

Fonte: Verdade e Luz, edição n. 301, Fevereiro de 2011

Federação Espírita do Estado de Mato Grosso – www.feemt.org.br

Você encontra este texto também aqui >> http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=392381

18 Comentários

  • Fantástica a elucidação. Como estudioso adorei a forma como foi tratado o assunto. Parabéns e que Deus abençoe a todos.

    • Então não para de pesquisar, pois o que foi aqui editado é uma síntese muito pequena de todo esse processo de resgate, expiação, regeneração e prova para todos os que nascem nesse planeta de provas e expiações. Esses estranhos nascimentos tem também como pano de fundo, o objetivo de incentivar à ciência médica a estudar os processos biológicos que se processam na formação desses fenômenos no corpo físico para num futuro próximo redundar em descobertas de formas e procedimentos clínicos para melhorar e aperfeiçoar os corpos hum,anos na prevenção de doenças e outras deformidades congênitas; dando assim significado a uma máxima da Doutrina Espírita. TODO EFEITO TEM UMA CAUSA. CONHECENDO-SE A CAUSA PODE-SE COMBATER, MODIFICAR OU ELIMINAR OS EFEITOS”. Em outras palavras “NESTE MUNDO DE PROVAS E EXPIAÇÕES NADA ACONTECE POR ACASO.” Tudo tem um objetivo à revelia da pior “aberração que possa acontecer”. O fim será sempre a evolução do espírito humano para ter direito a subir para mundos superiores, onde o mal, a dor não mais existirá.

  • Muito revelador!
    Somente não consigo entender como se explica o fato de que o mesmíssimo problema genético dos gêmeos siameses ocorre no reino animal. Os animais também passam pelo mesmo processo humano, alimentando o ódio e depois nascendo ligados?

    • Não meu caro amigo. Os animais são como espécie de embriões “sem o princípio inteligente” na fase inicial da sua existência. Como os seres unicelulares, não possui como os seres humanos aquilo que chamamos de emoções psíquicas, tais como amor, ódio, desejo de vingança, cobiça etc. Devido a extenção do tema, sugiro para melhor elucidação ler o livro EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS, onde sua pergunta será respondida com detalhes.

  • No meu pouco entendimento, penso que tudo que ocorre no gênero humano, foi antes ensaiado no reino animal , vegetal e mineral… Logo, casos como siameses, gestações com deformidade e tantos outros episódios, tiveram que ser ensaiados no grande e vasto laboratória da vida, e para isso, houve o concurso de espíritos abnegados sob a égide do senhor tempo. Desa forma, nenhuma necessidade de resgate, deixaria de ter em suas composições, as ferramentas perfeitas e justas para o fiel cumprimento d vontade soberana, justa e perfeita de Deus.

    • Não é bem assim; tudo está condicionado à condição de vida no planeta terra, que é um mundo de provas e expiações, onde 99,9% dos espíritos que aqui nascem tem débitos com a contabilidade Divina. A verdade despontará simples e cristalina quando saímos do padrão ocidental materialista, onde tudo se explica pelo corpo físico, e procuramos o seu significado pressupondo-se, para os céticos é claro, a existência da vida no mundo espiritual. Jesus deixou isso claro quando advertiu Pedro com essa frase: “PEDRO, EMBAINHA TUA ESPADA, POIS QUEM COM O FERRO FERE, COM O FERRO SERÁ FERIDO”. Com essa advertência esclareceu que a justiça de Deus se faz através da inter-relação entre os homens, onde se colhe os frutos que plantou, sofrendo as conseqüências no próprio corpo o mal que alhures causou a alguém. Simplificando, o nascimento de siameses ou xifópagos é quase sempre resgates, expiação e em ultimo caso prova solicitada pelo próprio espírito para completar seu processo de “purificação”, para ter direito a ingressar nas esferas superiores onde vivem os espíritos puros que “NÃO PRECISAM MAIS REENCARNAR” e assim partir para mundos mais evoluídos. Isto posto, os xifópagos e siameses podem ser dependendo sempre da causa e o modus vivendi, ser”irmãos que se detestaram muito através dos séculos”. Na lei do universo tudo é harmonia. Está prescrito que todo aquele que desarmoniza “tem que harmonizar”. Como Deus quer que todos participem dessa harmonia, em exaurindo todos os recursos para a conciliação desse desfecho, o Criador como última tentativa faz por assim dizer que os desafetos “nasçam jungidos para avaliarem a importância do “amor ao próximo como a si mesmo”. Estas encarnações são compulsórias e uma prova do amor infinito do Pai pela sua criação. . Em outras palavras mais duras e realistas “é por assim dizer também um castigo” para aqueles que vilipendiaram e torturaram o corpo físico de pessoas em outras existências, ainda que desagrade a maioria das religiões, que na verdade não representam absolutamente a Lei de Deus, visto ter elas praticado as maiores atrocidades contra as pessoas através dos tempos, como a religião Católica. O tema é vastíssimo e não se conclui por esta síntese, sugiro ler a obra espirita “AÇÃO E REAÇÃO”.

  • ADOREI O ESTUDO, POR QUE ME ESCLARECEU ALGUMAS DÚVIDAS AO ASSUNTO. E ASSIM ME
    ISENTIVOU A APROFUNDAR MELHOR NO ASSUNTO TÃO IMPORTANTE, E A LIDAR MELHOR COM ESSA SITUAÇÃO TÃO ABRANGENTE. MUITO OBRIGADA. JUSSARA VALIM.

  • Achei muito bom o texto.
    Porém, ainda tenho uma dúvida:
    Gêmeos siameses podem ser também espíritos que, não se conhecem, e precisam de uma mesma lição/ensinamento ?

    • Não! Isso seria injustiça e contrária a natureza do Criador que é perfeito em tudo. Os espíritos siameses “se conhecem mais do que pensamos”. Pois é exatamente por isso que após anos de disputas, perseguição e ódios eles nascem juntos como último recurso para a reconciliação, onde quer quer queiram ou não terão que compartilhar as injunções de viver num mesmo corpo, em que terão que se doar sob pena de causar a própria morte. Entendeu? Esses são aqueles que dizem após uma desfeita qualquer: JAMAIS DE PERDOAREI!.

  • Embora essa teoria esteja baseado na doutrina espirita e há muito fundamento por ser um estudioso da doutrina há mais de trinta anos sendo espirita convicto, não explica tudo, pois os animais não tendo nenhum tipo de sentimento, raiva, odio, vingança, etc …também nascem xifópagos, então como dizia minha mãe “nesse mato ainda tem muito coelho pra sair.
    Vamos aguardar a espiritualidade superior nos trazer maiores explicações a respeito, que certamente virá em tempo certo, como tudo o que ela nos passa. Reconheçamos, não temos capacidade de por um ponto final nessa questão.

    • Pois é companheiro, trinta de anos de estudos não foram suficientes para compreender esse aparente mistério. Pois afirma com todas as letras que A Doutrina espírita é a única filosofia “não criada pela mente evoluída, culta dos homens, mas sim por espíritos superiores cujos conhecimentos da vida estão a milhões de anos luz da compreensão dos nossos mais eruditos sábios. Ela é a única ciência filosofia atual que dá solução a todos esses fenômenos, porém devem ser sempre entendidos do ponto de vista do ser humano, como um espírito, que é, eterno e imortal, caso contrário as dúvidas persistirão. Como bem disse Jesus: “É necessário nascer de novo”… Para elucidar essa dúvida recomendo ler o livro psicografado por A. Ranieri sob a supervisão de A. Luiz sob título – O ABISMO. Caso persista a dúvida, não se acanhe, meu e-mail está a sua disposição e a qualquer um que deseja mais esclarecimentos sob este e outros dessa bendita e maravilhosa doutrina.

  • Muito esclarecedor

  • Sensacional e entusiasmante o assunto, fazendo com que você queira pesquisar cada vez mais. Foi tema abordado em nossos estudos no centro, suscitou bastante discussão, mas tiramos muitos ensinamentos.

    • É isso companheiros, endosso e sugiro mesmo manter um grupo de estudos “permanente” sobre esse tema e outros pertinentes. Os resultados não deverão morrer nas prateleiras e arquivos do centro, mas divulgados e sempre que possível associado as sábias e eternas palavras de Jesus, onde contém a síntese, e o esclarecimento de tudo o que foi escrito; a seguir, comentado como exemplos nas palestras públicas, sem o excesso zelo de abrandar a verdade para não ferir suscetibilidades ou consolar. Isto é, consolar não é passar a mão nos ombros com doces palavras de conforto, porque isso cria a dependência psicológica no indivíduo como nas religiões católicas e protestantes, cuja ideia é: basta ter fé que Deus tudo dará. O consolo só é verdadeiro quando se mostra a verdade e o porque dos sofrimentos. Pensem nisso.

  • Um site bastante esclarecedor sobre o assunto em questão, passando a ideia de que será útil me outras oportunidades e na abordagem de outros temas.

  • Muito bom! Se mantido esse nível de publicações tenho certeza que será mais uma fonte de luz e esclarecimento para esse povo aliciado psicologicamente pelas falsas ideologias ditas cristãs que infelizmente vem proliferando nesse século; além de ser fonte preciosa de subsídios para as pesquisas cientificas sérias que buscam o conhecimento verdadeiro de nossas origens, porém temos que usar o filtro da razão, não aceitando tudo que nos ensinam em função de títulos acadêmicos, etc. Aliás, isso já foi vaticinado pelo Mestre quando disse: “Cuidado com os falsos profetas que virão as centenas no final dos tempos (século XX) que falarão em meu nome, passando-se por mim… NÃO LHES DÊ CRÉDITO”!.
    Como estudioso, pesquisador da Doutrina, embora não sendo um novo Champollion, coloco-me a disposição para quaisquer dúvidas na interpretação dessa ciência revelada pelos espíritos superiores.

  • Gostei muito do texto!
    Qual seria a explicação para uma descoberta de gravidez de gêmeos xifópagos que não chegam a nascer, ocorrendo aborto retido (parada de batimentos cardiacos)?

  • Então após o desencarne dos gêmeos, eles permanecem ligados? essa ligação é perispiritual também?

Então, O que achou?