8 dez
2010

Roteiro para o sucesso

Wellington Balbo – Bauru – SP

Mensagem especial de Natal publicada no

JORNAL DO CENTRO ESPÍRITA AMOR E CARIDADE
Momento Espírita Ano I – Número 12
Dezembro /2010 / Bauru-SP

Todos os anos na época do Natal a reflexão aflorava de forma mais aguda em Pedro, empresário e homem bem-sucedido tanto no campo profissional como no pessoal e espiritual. Sentado em uma das confortáveis salas de seu escritório de advocacia sua mente situava-se 20 anos atrás, quando em um Natal ganhou do pai um exemplar de Evangelho segundo o Espiritismo acompanhado de sábio conselho:

– Este presente, meu filho, trata-se de um compêndio para o seu sucesso. Em todos os momentos de sua existência consulte-o e siga suas lições que certamente encontrará as luzes necessárias para caminhar com segurança pela estrada da vida.

Então com 20 anos, Pedro estranhou o presente dado pelo pai, afinal em sua família, embora primassem pela vida correta, nunca foram religiosos. E intrigou-o o fato de seu pai presentear-lhe com um Evangelho, ainda mais com os dizeres: segundo o Espiritismo. Enfim, como sempre respeitara a figura paterna resolveu aceitar o mimo e principalmente o conselho. Soube alguns anos mais tarde, após o desencarne do progenitor, que meses antes de partir para o plano dos Espíritos ele – o pai – conhecera a Doutrina Espírita e notadamente o Evangelho calara-lhe fundo ao coração, de modo a oferecer tranqüilidade e serenidade no enfrentamento da complexa enfermidade que o acometeu.

Desde então Pedro lia com atenção e praticava fielmente as lições contidas naquelas páginas já amareladas pelo tempo, todavia repletas de ensinamentos profundos. Lembrou-se de como foi importante exercitar a paciência ensinada pelo Evangelho quando enfrentou dificuldades conjugais, graças aqueles apontamentos seu teve a paciência necessária para preservar a família unida. Recordou-se também de quando fora caluniado impiedosamente por algumas pessoas e, embora tivesse sentido ímpetos de vingar-se, foi salvo novamente pelas páginas de o Evangelho que no capítulo
XII, que aconselha: “Amai vossos inimigos” e mais precisamente no tópico A VINGANÇA, em que a entidade Jules Olivier informa: “A vingança é um dos últimos resíduos dos homens bárbaros…”.
Ora, Pedro não queria ser um bárbaro. Naquela tarde Pedro dava mesmo vazão às lembranças, fazendo a relação sucesso e Evangelho, enfim, como aquela obra foi importante em sua vida e, obviamente, não pôde esquecer da época em que iniciou sua atividade profissional e a lição do capítulo XXV “Buscai e Achareis”.
Graças a ela entendeu que o trabalho é lei da vida e ninguém progride materialmente, espiritualmente e pessoalmente sem observar esta poderosa lei instituída por Deus.

Ah, quantas lembranças, doces recordações de um passado que construiu o seu presente; aliás, um presente mais de acertos do que de equívocos; um presente em que a consciência não lhe acusava de indiferença ao próximo, de vingança, mágoas e críticas ferinas ao semelhante. O pai tinha mesmo razão: o seu sucesso devia-se a observar integralmente as lições contidas naquele Evangelho já surrado pelo tempo. Pedro então foi acordado pelo burburinho dos funcionários de sua empresa que se dirigiam à saída do escritório. As horas correram céleres e ele não percebeu. Tempo de voltar para casa, não sem antes pegar em sua mesa um pacote muito bem adornado com os dizeres: “Ao querido filho Leonardo, está aqui seu presente de Natal, um compêndio para o sucesso. Em todos os momentos de sua existência consulte-o e siga suas lições que certamente encontrará as luzes necessárias para caminhar com segurança pela estrada da vida”.

1 Comentário

  • Lindo!

Então, O que achou?