11 jun
2013

Estudo Evangelho no lar

Bom dia amigos leitores do Visão Espírita!

A partir de hoje estaremos publicando nossos estudos para todos os leitores.

Somente com estudos sérios poderemos aprender a servir com Jesus.

Estudo do EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO NO LAR realizado hoje 11/06/2013 às 07 horas da manhã.

Capítulo XIII – Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita – Instruções do Espíritos – A caridade material e a caridade moral – Item 12 – São Vicente de Paulo – Paris, 1858.

12. Sede bons e caridosos: essa a chave dos céus, chave
que tendes em vossas mãos. Toda a eterna felicidade se
contém neste preceito: “Amai-vos uns aos outros.” Não pode
a alma elevar-se às altas regiões espirituais, senão pelo
devotamento ao próximo; somente nos arroubos da caridade
encontra ela ventura e consolação. Sede bons, amparai

os vossos irmãos, deixai de lado a horrenda chaga do egoísmo.
Cumprido esse dever, abrir-se-vos-á o caminho da felicidade
eterna. Ao demais, qual dentre vós ainda não sentiu

o coração pulsar de júbilo, de íntima alegria, à narrativa de
um ato de bela dedicação, de uma obra verdadeiramente
caridosa? Se unicamente buscásseis a volúpia que uma ação
boa proporciona, conservar-vos-íeis sempre na senda do
progresso espiritual. Não vos faltam os exemplos; rara é
apenas a boa vontade. Notai que a vossa história guarda
piedosa lembrança de uma multidão de homens de bem.
Não vos disse Jesus tudo o que concerne às virtudes
da caridade e do amor? Por que desprezar os seus ensinamentos
divinos? Por que fechar o ouvido às suas divinas
palavras, o coração a todos os seus bondosos preceitos?
Quisera eu que dispensassem mais interesse, mais fé às
leituras evangélicas. Desprezam, porém, esse livro, consideram-
no repositório de palavras ocas, uma carta fechada;
deixam no esquecimento esse código admirável. Vossos
males provêm todos do abandono voluntário a que votais
esse resumo das leis divinas. Lede-lhe as páginas cintilantes
do devotamento de Jesus, e meditai-as.

Homens fortes, armai-vos; homens fracos, fazei da vossa
brandura, da vossa fé, as vossas armas. Sede mais
persuasivos, mais constantes na propagação da vossa nova
doutrina. Apenas encorajamento é o que vos vimos dar;
apenas para vos estimularmos o zelo e as virtudes é que
Deus permite nos manifestemos a vós outros. Mas, se cada
um o quisesse, bastaria a sua própria vontade e a ajuda de
Deus; as manifestações espíritas unicamente se produzem
para os de olhos fechados e corações indóceis.

A caridade é a virtude fundamental sobre que há de
repousar todo o edifício das virtudes terrenas. Sem ela não
existem as outras. Sem a caridade não há esperar melhor
sorte, não há interesse moral que nos guie; sem a caridade
não há fé, pois a fé não é mais do que pura luminosidade
que torna brilhante uma alma caridosa.

A caridade é, em todos os mundos, a eterna âncora de
salvação; é a mais pura emanação do próprio Criador; é a
sua própria virtude, dada por ele à criatura. Como desprezar
essa bondade suprema? Qual o coração, disso ciente,
bastante perverso para recalcar em si e expulsar esse sentimento
todo divino? Qual o filho bastante mau para se
rebelar contra essa doce carícia: a caridade?

Não ouso falar do que fiz, porque também os Espíritos
têm o pudor de suas obras; considero, porém, a que iniciei
como uma das que mais hão de contribuir para o alívio dos
vossos semelhantes. Vejo com freqüência os Espíritos a pedirem
lhes seja dado, por missão, continuar a minha tarefa.
Vejo-os, minhas bondosas e queridas irmãs, no piedoso
e divino ministério; vejo-os praticando a virtude que vos
recomendo, com todo o júbilo que deriva de uma existência
de dedicação e sacrifícios. Imensa dita é a minha, por ver
quanto lhes honra o caráter, quão estimada e protegida é a
missão que desempenham. Homens de bem, de boa e firme
vontade, uni-vos para continuar amplamente a obra de propagação
da caridade; no exercício mesmo dessa virtude,
encontrareis a vossa recompensa; não há alegria espiritual
que ela não proporcione já na vida presente. Sede unidos,
amai-vos uns aos outros, segundo os preceitos do Cristo.
Assim seja. – S. Vicente de Paulo. (Paris, 1858.)

Realizamos a leitura do livro ” Caminho, Verdade e Vida” – Chico Xavier – Emmanuel, lição 48 – Guardai-vos

48

GUARDAI-VOS

“Estes, porém, dizem mal do que ignoram; e, naquilo que naturalmente
conhecem, como animais irracionais se corrompem.” — (JUDAS, 10.)

Em todos os lugares, encontramos pessoas sempre dispostas ao
comentário desairoso e ingrato relativamente ao que não sabem. Almas
levianas e inconstantes, não dominam os movimentos da vida, permanecendo
subjugadas pela própria inconsciência.

E são essas justamente aquelas que, em suas manifestações instintivas,
se portam, no que sabem, como irracionais. Sua ação particular costuma corromper
os assuntos mais sagrados, insultar as intenções mais generosas e
ridiculizar os feitos mais nobres.

Guardai-vos das atitudes dos murmuradores irresponsáveis.

Concedeu-nos o Cristo a luz do Evangelho, para que nossa análise não
esteja fria e obscura.

O conhecimento com Jesus é a claridade transformadora da vida,
conferindo-nos o dom de entender a mensagem viva de cada ser e a
significação de cada coisa, no caminho infinito.

Somente os que ajuízam, acerca da ignorância própria, respeitando o
domínio das circunstâncias que desconhecem, são capazes de produzir frutos
de perfeição com as dádivas de Deus que já possuem.

Ótimo estudos de muita saúde e paz.

Equipe Visão Espírita.

4 Comentários

  • Oremos por todos que comportam desarvoradamente,são doentes dignos da nossa compaixão. Pensam estarem agradando a JESUS. Vejam como se encontram nas trevas da sua própria ignorância… JESUS ensinou-nos amar, perdoar, respeitar, sermos solidários uns com os outros. Deu-nos exemplos de amor, perdão… Perdoou a todos que o feriu, caluniou,foi nos umbrais, nos abismos da terra resgatar todos que o perseguiu e o matou! O exemplo ficou para todos nós, ainda pediu-nos que, amassemos uns aos outros, como ELE nos amou… Fico muito triste quando vejo, irmãos nossos, que pensam estarem glorificando o nome do nosso MESTRE JESUS, ofendendo, maltratando, até os próprios familiares, em nome de uma crença… JESUS veio unir a todos, e ainda convidou-nos a segui-lo, e, será que mandou-nos segui-lo com as mãos cheias de pedras? Foram estas as suas atitudes? Meditemos, e revisemos o que, foi-nos deixado por ELE, e seus discípulos…

  • É a nossa bandeira “fora da caridade não há salvação”. Jesus não salva ninguém. Nós é que temos que nos salvar, evoluir por meio dos ensinamentos de Jesus. Quando a pessoa desencarna só leva para a pátria espiritual o que deu em forma de caridade e amor ao próximo – ser sempre bom e generoso.
    Muita paz para todos!
    Hélio Carneiro

  • Caridade resume toda a doutrina de Jesus…Nós espíritas precisamos dar exemplo a cada dia.

    Muita paz a todos.

  • Gosto muito de Receber Mensagens de Visão Espírita,procuro Ler sempre com Bastante atenção e interesse, agradeço portanto…”Quem trilha os Caminhos do Autoconhecimento e do Amor ao Próximo,está sempre se Transformando para Melhor e já Não fica no Tédio de sempre Repetir as mesmas Falhas e Experiencias, em Encarnações Sucessivas…Evolue.

    O Evangelho no Lar, é um dos Roteiros recomendados…
    Fraternalmente,

Então, O que achou?